Noticias

Adrián dispara juros do banco e pode “pagar” a própria contratação

O golo de Adrián foi o 16.º marcado por um suplente do FC Porto 2018/19. Hernâni foi o que mais contribuiu, com quatro.

Sérgio Conceição continua a retirar dividendos do banco do FC Porto. E os juros até podem disparar: o golo de Adrián López frente à Roma foi o 16º assinado por um suplente na presente temporada e pode ser decisivo para a eliminatória dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Se os dragões passarem por causa do golo fora (se ganharem 1-0 em casa), então esse remate aos 79 minutos, no Olímpico de Roma, valerá qualquer coisa como 10,5 milhões de euros, que é quanto a UEFA pagará aos oito apurados para os quartos de final. Dito de outra forma, este golo poderá “pagar” o investimento feito pelo FC Porto há cinco anos, quando comprou o avançado ao Atlético de Madrid por 11 milhões de euros, com Julen Lopetegui ao leme dos dragões.

Antes de Adrián, já tinham faturado vindos do banco Hernâni (4), Soares (3), Corona (2), Fernando Andrade (2), Marius e Sérgio Oliveira. O espanhol fez, em Roma, o sexto pelo FC Porto, quinto esta época, que passou a ser aquela em que foi mais utilizado, ultrapassando o registo de 18 jogos que tinha de 2014/15.

Fonte: Ojogo.pt



Adiciona um comentário