Crónicas

As 5 conclusões que importa retirar da 25ª jornada da I Liga!

As 5 conclusões que importa retirar da 25ª jornada da I Liga:
1. Foi uma jornada muito negativa para o FC Porto: quando tinha tudo para reentrar com toda a força na luta pelo título (e até com uma hipotética e surpreendente dobradinha no horizonte) termina mais longe da liderança e do segundo lugar (que vale 10 a 15 milhões de euros à cabeça). O FC Porto foi derrotado pelo Braga, por si próprio e pelo árbitro Carlos Xistra. O futuro tem de ser construído à volta de homens como Danilo, Maxi e Layún e, infelizmente, não tenho a certeza que não tenha começado ontem o countdown para José Peseiro. Independentemente de todas as circunstâncias.
2. O FC Porto teve uma boa entrada no jogo, a dominar e a jogar bem e teve duas grandes oportunidades para marcar. Mas aos 30 minutos o jogo muda de figura. O Braga cria a sua oportunidade de golo, equilibra o jogo e não mais o FC Porto conseguiu ser-lhe superior. Jogou sem alegria, com o bloco muito baixo (tal como na 2ª parte de Belém) e longe da baliza do Braga. Faltou quem pegasse no jogo e faltou profundidade. Brahimi andou muito recuado, André e Corona estão em baixo de forma, Evandro fez muita falta, Layún não conseguiu fazer o que sempre faz, só Maxi esteve ao seu nível habitual. Os erros individuais reapareceram e voltaram a ser decisivos.
3. O Braga tem uma excelente equipa e um plantel bem construído, muito equilibrado e com vários jogadores para cada posição. Está tranquilo no campeonato e luta pela Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga Europa. Joga com alegria, com confiança e tem jogadores capazes de desequilibrar e resolver um jogo. Aguentou a boa entrada do FC Porto, equilibrou o jogo e teve a capacidade de esperar pela oportunidade de dar a estocada final no jogo. Quando ela surgiu, não a desperdiçou. Parabéns.
4. Carlos Xistra é o que é e Vítor Pereira é o que tem sido. Vai embora mas deixa a passadeira estendida. Que Xistra ajudou a estender, também, com os penaltis que não marcou em Guimarães. Ontem foi em grande e à fartazana! Peseiro expulso por falar com os seus jogadores, Indi expulso por uma falta inexistente. Suk é massacrado com duas faltas claras dentro da área e Xistra assobia para o lado. Baiano (1’ e 11’) Boli (25’) e Pedro Santos (39’) cometem faltas para amarelo mas quem o vê é André André. Aos 58’, quando finalmente lhe é mostrado o 1º amarelo, Baiano devia estar a ir para a rua. Por fim, há uma coincidência impossível de não ficar registada: pelos 30’ Xistra não assinala uma falta sobre Danilo, o Braga recupera a bola e cria a sua primeira oportunidade de golo e ainda na sequência dessa jogada Peseiro é expulso. Foi precisamente aí que o FC Porto começou a perder o domínio do jogo.
5. O derby lisboeta não teve o nível esperado e revelou um Sporting ainda sem estofo de campeão.
O Benfica, apanhando-se em vantagem, defendeu-se com unhas e dentes.
Esta vitória leva-o à liderança, donde muito dificilmente sairá. Escrevi aqui à 18ª jornada que o Slb era a equipa mais bem posicionada para terminar a época em 1º lugar. A 25ª jornada confirma a minha predição.
Artur Soares Dias esteve bem até ao momento em que não expulsa o Renato Sanches. É uma entrada violenta, selvagem, digna de um Katsouranis, mas o jogador benfiquista continua a gozar de uma inexplicável impunidade.
Não deixem de me seguir no Twitter em https://twitter.com/jfernandorio

Adiciona um comentário