Noticias

Batalha1893 ARRASA Fábio VARíssimo

BASTA! BASTA! BASTA!

A arbitragem de mais um internacional “de proveta“ (Fábio Veríssimo), ontem, na Vila da Feira, não foi diferente do que esperávamos; foi mesmo igualzinha ao que sabíamos que iria acontecer, tal como as que as têm precedido, quando são designados os “amigos de Adão” – Bruno Esteves, Manuel Mota, Nuno Almeida e Vasco Santos. A saber: apitam com rigor (excessivo, a maior parte das vezes) contra o FC Porto lances em tudo idênticos para os quais são benevolentes para com os adversários que nos defrontam, e mesmo se a violência é bem evidente.

No jogo de ontem, o “internacional proveta” perdoou o vermelho directo a Kakuba por agressão a Brahimi (32m); perdoou o vermelho directo a Etebo por entrada de sola ao joelho de Ricardo (35m); transformou uma falta sobre Soares, fora da área, numa simulação com amostragem de amarelo ao avançado do FC Porto; perdoou o segundo amarelo a Tiago Silva por “agarrão” ostensivo e deliberado a Óliver; nos descontos do jogo, com atropelo claro das leis do jogo, “inventou“ um perigoso livre indirecto frontal à baliza de José Sá, com a bola fora do terreno de jogo para subsequente lançamento de linha lateral a favor do Feirense.

Não se lhes pode chamar de “padres”, de “desonestos” ou de “ladrões”, porque a Polícia dos Costumes anda atenta e quer punir os de língua afiada; mas pode-se – de vê-se! – chamar-lhes o que eles são na verdade: INCOMPETENTES.

Não estivesse a nossa Equipa a jogar o que todos nós vemos, com qualidade no futebol praticado – é certo que nem sempre bonito, mas eficaz e como ontem se viu, num “relvado” (ervado?) muito fraco e gasto -, e a esta hora estaríamos a carpir mágoas sobre os pontos perdidos, sonegados por árbitros de “encomenda”, que nos deixariam, mais uma vez, longe do título tão desejado – e como foi evidente no reinado de Lopetegui e de Nuno Espirito Santo.

Urge abrir as vistas, ser ladino na análise e rápido a tomar decisões, e sobretudo com uma voz forte que ponha cobro a esta pouca vergonha, que seja ouvida bem longe e com peso institucional; ou então, um dia destes, surge, em qualquer esquiça… perdão, em qualquer esquina, a “parede“ que nos faz esbarrar com estrondo em mais ano sem ganhar nada.

No quadro abaixo e para memória futura, fica a análise global do painel de três ex-árbitros do jornal ‘OJogo’ à prestação de Fábio Veríssimo. Recorde-se, para os mais distraídos, que num plantel curto, mas gerido com sapiência e mestria por Sérgio Conceição, tivemos, nos últimos três jogos, outros tantos jogadores expulsos: Danilo, Herrera e Felipe.

Não é hora de dizer «aguenta, aguenta, aguenta!», pois esse tempo já passou; está é na hora certa de se clamar bem alto “BASTA, BASTA, BASTA!”.

🌐 www.batalha1893.pt
🎥 www.youtube.com/batalha1893
🐦 www.twitter.com/batalha1893
📸 www.instagram.com/batalha1893

#batalha1893 #fcporto #unidospeloFCPorto
#AdversusinOmnibusetErgaOmnes


Adiciona um comentário