Crónicas

Carta aberta a todos os jogadores do FC Porto – Parte 2


FC-Porto-vs-Bayern-Munchen-15-April-2015-UEFA-Champions-League-Quarter-Final-4K-Wallpaper

Olá jogadores do FC Porto, escrevo-vos novamente da forma mais simples e sincera possivel.
Na quarta feira, não existem palavras para descrever como se encheu de orgulho o meu peito ou de como se descontrolaram as minhas emoções levando-me quase a verter lágrimas compulsivamente. Foi épico!
Mas ainda não acabou…
Vencemos a batalha mas não vencemos a guerra.
Uma guerra carregada de contrariedades, baixas ,de golpes baixos e sujos mas insuficiente para apagar esta aura brilhante, invencivel e leal que nos levará á glória final.

Logo após o apito final do árbitro espanhol aos 93 minutos, logo se instalou uma rebelia incandescente no seio das massas que ostentam um país podre e falido. Os subditos, aqueles seres nomeados por uma especie de ordem superior para fazer uma lavagem cerebral bacoca a todos nós, logo se insurgiram. Para eles, voces não venceram, para eles voces não foram heroicos, para eles voces não foram o porta estandarte da nossa raça, da nossa voz, do nosso querer e nem na insanidade mais tresloucada que possa outrora ter sido escrita, voces elevaram de forma alguma este País. Para eles voces foram meras peças de um puzzle que eles não contavam ver ser montado , voces foram os bonecos numa historia que terminou apenas com demérito vindo da Baviera. O FC Porto não venceu, o Bayern perdeu. E lá naquele canto , pequeno e escuro onde eles se escondem, vive a ansia mascarada de hipocrisia de vos ver goleados, humilhados e ostracizados amanha, alguns até o manifestam publicamente. Sinceridade? Não, apenas a incontrolável vontade das suas inconsciencias em soltar um grito de terror por habitarem dentro de vermes de tal especie.

Alguns chamar-me-ão louco , outros estúpido , mas a verdade, por mais dolorosa que seja é que estamos fartos de ver as nossas vitórias passarem praticamente em branco, estamos fartos de não nos ser reconhecido valor , estamos fartos de ser tratados como filhos de um Deus menor, de sermos colocados em fila para sermos julgados por crimes aos quais nunca ninguem conseguiu provar. Somos um povo humilde, trabalhador, com uma simplicidade inexplicável mas acima de tudo Invicto.

Esse é o verdadeiro motivo pelo qual vos escrevo.
O que sentiram quando pisaram o relvado do Dragão na Quarta Feira?
O que sentiram quando chegara ontem ao aeroporto momentos antes da partida para a Alemanha?
Ser Porto é ser especial, ser Porto é ser diferente, ser Porto é ser um monstro insaciável que se alimenta de vitórias destruindo uma supremacia invisivel aos olhos de todos os outros.
Todos pintam um Inferno de chamas incontrolaveis para amanha, um massacre sem limites, o apocalipse futebolistico. Mas, tenho-vos a dizer, que o Inferno é a morada dos mortos e um portista jamais irá padecer, só é massacrado quem não lutar olhos nos olhos, quem entrar na batalha nunca pensando na vitória e o apocalipse é uma palavra que foi inventada para figurar nas histórias de terror. Voces são a extensão de um povo guerreiro , um povo batalhador, de um povo que jamais se vergará aos pés seja de quem for, por isso, essas pinturas não passam de fantasia.
Não vos peço a vitória, não vos peço a qualificação , peço-vos a mesma garra, a mesma vontade, a mesma união de Quarta- Feira , peço vos que joguem olhos nos olhos sem medo de um monstro invisivel que todos insistem em criar.
Mais uma vez sejam a nossa voz!
Mais uma vez sejam simplesmente Porto!
SOMOS PORTO!

RECORDA AQUI O PRIMEIRO TEXTO

Adiciona um comentário