Noticias

Corona não abdicou “devido a doping”


O adjunto do selecionador confirmou que o jogador deixou a seleção por razões familiares

A enorme especulação da Imprensa mexicana em torno do pedido de Jesús Corona para não jogar na Taça das Confederações levou Pompilio Páez, adjunto do selecionador do México Juan Carlos Osorio, a defender o jogador do FC Porto. “A Federação foi muito clara sobre esse tema: são assuntos pessoais, que nem eu sei de que se trata. Juan, [Carlos Osorio] sim, falou com ele e Tecatito também conversou com alguns companheiros que lhe são mais próximos, sobretudo um do FC Porto, e posso assegurar que o que se está a especular, que tem a ver com doping, não faz qualquer sentido”, garantiu Pompilio Páez, no final do jogo com os Estados Unidos.

O assunto é de tal forma sensível que Corona tem todo o apoio da federação. “São problemas pessoais e apoiamos o jogador nesta situação. Tem as portas da seleção abertas porque acreditamos nele, por tudo o que já nos deu e porque ainda é um jogador em formação. Qualquer um pode ter problemas na família, somos seres humanos, é normal que seja suficiente para renunciar à Taça das Confederações. Penso que perde muito mais o jogador, porque tem tudo para fazer uma carreira brilhante e de certa forma prejudica a seleção, mas somos seres humanos”, vincou ainda.

No lugar de Tecatito, Juan Carlos Osorio já pediu autorização à FIFA para inscrever Jurgen Damm, jogador do Tigres. A finalizar a sua intervenção, Pompilio Páez pediu mais compreensão pela situação do jogador. “Por favor, deixemos este assunto para o dia em que o Tecatito esteja lúcido, e diga realmente qual é o seu problema familiar”, insistiu.

Fonte: Ojogo

Adiciona um comentário