Noticias

Corona revela o que se diz na roda do FC Porto

Corona, entrevistado pelo Porto Canal, garante estar a lutar contra a a falta de regularidade que tem marcado a carreira no FC Porto

Hábito de começar bem as temporadas: “Depois das férias, de desfrutar de algum tempo com a tua família, estás com fome de bola, querendo entrar no onze, na equipa. Depois não sei o que se passa, não sou regular, e é isso que estou a trabalhar. Mas os meus inícios de temporada têm sido bons no FC Porto”

Regularidade e inspiração: “Provavelmente é isso, ou por uma ou outra coisa que acontece fora do relvado. Se calhar fico concentrado nisso, pensando nisso. Acredito que possa ser isso. Quando estás bem da cabeça tudo te sai melhor”

A mudança do modelo de jogo com Sérgio Conceição: “Sim, o sistema favorece-me. Somos mais ofensivos, mas estamos motivados para trabalhar em qualquer posição ou modelo. Estar à disposição da equipa é importantíssimo, gerando um bom ambiente no grupo e na equipa”

O treinador não deixa relaxar: “Ele não deixou, nem deixa! Isso é importante, ter um líder que não nos deixe relaxar, que nos alerte, pedindo que cada um seja um líder dentro do relvado, assuma as suas responsabilidades e isso nunca deixamos de o fazer o ano passado. E foi por isso que fizemos um bom ano e voltamos a fazer do FC Porto campeão”

As rodas nos finais dos jogos: “Ali há sentimento. Depois do jogo, tudo o que falas sai-te do coração. Sente-se muito do que ali se fala. O abraço geral é importante, sentir o afeto do abraço do teu companheiro cria uma boa vibração. E é isso que sentimos, quando fazemos as coisas bem ou mal. Isso ajuda muito”

Fonte: Ojogo.pt


Adiciona um comentário