Crónicas

Desabafo de um Portista que vive em Lisboa

Olá para todos, saudações portistas! Chamo-me Diamantino Teixeira, tenho cinquenta e dois anos, sou da cidade do Porto, moro em Lisboa e sou portista desde o dia em que comecei a perceber um pouco de futebol.

Na verdade amigos, ser portista em Lisboa não é fácil não. embora nos dias de hoje seja mais fácil do que em tempos que já lá vão. Sou do tempo em que o futebol clube do porto entrava no autocarro para se deslocar a Lisboa e já estávamos a perder por
uns quantos a zero.

E tudo isto para vos dizer o quê? Que desde então, sei bem, muito bem o que é a mística que faz, ou antes, sempre fez parte do nosso clube! Ouvi alguém dizer e muito bem, alguém até de quem eu não aprecio os comentários o seguinte: Há decisões tomadas por alguns treinadores que deviam dar direito a despedimento com justa causa! Fim de citação. Parabéns senhor Manuel Queirós.

Acho que nunca o ouvi a falar tão bem como na passada terça-feira durante os comentários que fez ao jogo do futebol clube do porto para a liga dos campeões. Na verdade amigos, deixar André André de fora deste jogo, retirar ao intervalo Maxi Pereira, não lembrava nem ao diabo! Pois é!

Mas o senhor Lopetegui, trocategui, paciência-otegui, foi capaz de o fazer, e mais importante do que isso, mostrou-se muito convencido de que estava certo e nada arrependido. Bom, talvez que lá por Espanha também se diga, que de arrependidos está
o inferno cheio! O certo, amigos, é que precisávamos apenas de um pontinho para nos qualificar para a próxima fase e agora precisamos, não de um, mas de três.

Ficam então aqui algumas perguntas que sei vão ficar sem resposta, mas que nesta hora de revolta não posso deixar de colocar. Se tudo isto que está
a acontecer fosse com um qualquer outro treinador, nomeadamente português, será que ainda mantinha o lugar? Será que o senhor Jorge Nuno Pinto Da Costa já estará incapaz de tomar decisões importantes? A quem interessa a permanência de Lopetegui no futebol clube do porto mesmo depois de tanta burrice?

Senhor Jorge Nuno Pinto Da Costa, sei bem que a idade não perdoa, mas sei muito mais ainda que o senhor sempre foi, ainda é e será capaz de tomar decisões importantes
sempre com o intuito de procurar o melhor para o nosso clube. O problema senhor Pinto Da Costa, é que essas decisões tardam em chegar e receio bem que quando chegarem, se chegarem, já seja tarde, muito, muito tarde! Para terminar deixo aqui um pedido e que seja levado muito a sério, nomeadamente as claques do futebol clube do porto.

Gritem a bons pulmões, nos jogos do nosso clube, fora ou em casa: Tá na hora, tá na hora, Lopetegui, vai embora! O Futebol clube do Porto é meu, é teu, será sempre nosso! Tanto como eu? Acredito que sim! Mais do que eu? Nunca!

Portista sempre!

Saudações portistas, abraços para eles, beijos e abraços para elas!
Diamantino Teixeira – 53

Adiciona um comentário