Noticias

“É natural que os clubes europeus mostrem interesse no Diogo”

Pai de Diogo Dalot não escondeu o orgulho por ver o filho estrear-se a titular pela equipa principal do FC Porto e falou sobre o interesse dos “tubarões” europeus.

Diogo Dalot encantou na estreia a titular pelo FC Porto. O jovem lateral, de apenas 18 anos, cumpriu com distinção o papel habitualmente desempenhado por Alex Telles e, frente ao Portimonense, assistiu para dois dos cinco golos azuis e brancos.

Em declarações à Renascença, António Jacinto Teixeira, pai do jogador, não escondeu o orgulho por ver o filho brilhar ao mais alto nível e salientou que é “natural” ver o nome de Dalot na órbita de grandes clubes europeus.

“Ele está de alma e coração no FC Porto e ontem [domingo] viu-se isso mesmo. Tem mais um ano e meio de contrato e está muito tranquilo. Tudo a seu tempo, um passo de cada vez. Desde que foi campeão europeu em 2016 [sub-17], despertou o interesse de grandes clubes, em Portugal e por esse mundo fora. A partir daí, começou a ser falado e é natural que os clubes europeus mostrem interesse. mas o FC Porto é o seu clube de formação desde que nasceu e ele está muito tranquilo”, afiançou o progenitor da nova coqueluche dos dragões, que destaca a maturidade do filho:

“É uma emoção muito grande. Ver o destaque que a imprensa dá à estreia do Diogo na equipa principal do FC Porto… Foi um sonho que ele concretizou. Penso que ele correspondeu ao que lhe foi pedido e eu, como pai, senti-me extremamente orgulhoso, ontem, em Portimão. É um miúdo de 18 anos, mas tem muita tranquilidade e já alguma experiência em jogos de grande responsabilidade. Foi fantástico ver as assistências que ele fez para os golos dos companheiros”, acrescentou António Jacinto Teixeira, antes de destacar a atitude de Soares aquando do quarto golo portista.

“Gostei muito de ver a reacção do Soares, ao dedicar-lhe o golo. Agradeço a forma como a equipa o recebeu e integrou. Agora, é dar continuidade ao seu trabalho e aproveitar a sua versatilidade. Ele é lateral-direito de raiz, mas pode ser adaptado a lateral-esquerdo, como aconteceu ontem, e, até, a extremo esquerdo ou direito. Ele é rápido e muito forte no um contra um”, rematou o pai de Diogo Dalot.

Fonte: Ojogo.pt


Adiciona um comentário