Noticias

FC Porto inicia com o clássico um período alucinante de jogos

O período abre logo com as visitas a Sporting e Manchester City e terá três intervalos com apenas dois dias completos de descanso. Metade da fase de grupos da Champions ficará fechada.

Já se sabe que o início das competições europeias aperta sempre o calendário, mas o ciclo que se vislumbra no horizonte do FC Porto não deixa de ser alucinante.

Após esta interrupção para as seleções e até à próxima paragem, a equipa orientada por Sérgio Conceição terá sete desafios no espaço de 23 dias, numa média de um jogo a cada três dias. Num plano meramente teórico, os jogos mais exigentes estão logo a abrir, com o clássico com o Sporting em Alvalade e a estreia na fase de grupos da Liga dos Campeões, em casa do Manchester City.

Em janeiro, os dragões puseram fim a uma série de 12 anos sem vencer em casa dos leões, enquanto um triunfo em terras inglesas ainda é algo que está por acontecer na história do clube. Não obstante, a fase mais apertada do calendário virá a seguir, quando as partidas diante de City, Gil Vicente, Olympiacos e Paços de Ferreira vão estar intervaladas por apenas dois dias completos de descanso, no limite mínimo das 72 horas entre o fim de um jogo e o início do seguinte.

A carga fica um pouco mais leve para ensaiar os jogos com Marselha e Portimonense, mas sem que isso torne este ciclo menos desafiante.

Ainda é muito cedo para se empregarem termos como decisivo, mas a verdade é que o FC Porto sairá deste período já com a fase de grupos da Champions a meio caminho e com dois dos três jogos no Dragão já realizados – faltará só o Manchester City visitar a Invicta. A prova milionária arranca um mês mais tarde do que é habitual, em virtude do impacto da pandemia nos calendários de competições, mas vai terminar na segunda semana de dezembro, como habitual.

Será um desafio para jogadores e equipa técnica, que terá de procurar o equilíbrio entre rendimento e condição física, mas diga-se que, da última vez que o FC Porto enfrentou uma fase com esta cadência, não se deu mal.

Entre a derrota na final da Taça da Liga, com o Braga, a 25 de janeiro, e o triunfo para a I Liga em casa do V .Guimarães, a 16 de fevereiro, também se jogaram sete encontros em 23 dias: encurtou-se a desvantagem para o Benfica de sete para um ponto e carimbou-se a presença na final da Taça. Será igualmente uma oportunidade para pôr à prova a profundidade do plantel e explorar a polivalência de vários jogadores.

Depois do Portimonense, a competição regressa a 22 de novembro para a Taça de Portugal.

Jogos até à próxima paragem:

17/10 Sporting (F) I Liga

21/10 Manchester City (F) Liga dos Campeões

24/10 Gil Vicente (C) I Liga

27/10 Olympiacos (C) Liga dos Campeões

30/10 Paços de Ferreira (F) I Liga

3/11 Marselha (C) Liga dos Campeões

8/11 Portimonense (C) I Liga

Fonte: Ojogo.pt


Adiciona um comentário

Segue-nos no Facebook

Mais vistos