Noticias

“Fiquei furioso por sofrer aquele golo contra o Benfica”, admite Sérgio Conceição

Treinador do FC Porto lembrou o jogo com o Sporting da época passada, também a contar para a Taça da Liga e ainda falou do golo sofrido frente ao Benfica, na meia-final de terça-feira.

Sente que FC Porto pode ganhar o troféu que falta? “Eu vivo muito o dia a dia, o próximo jogo. Há esse conforto emocional, em que estamos nos oitavos de final da Liga dos Campeões, à frente no campeonato, na meia-final da Taça de Portugal. Mas isto é tudo muito rápido, é um recomeçar constante. Está tudo bem até ao próximo jogo. Se acontecer algo negativo, já se coloca em dúvida uma ou outra situação. O jogo é que é o resultado do que se faz durante a semana. Por vezes nem vivo tanto uma vitória porque já estamos a preparar o próximo. Temos noção que temos um título em jogo e queremos muito conquistar a taça que falta no museu e temos todo o gosto em contribuir. É esse o nosso foco. Mas essa almofada de sinais positivos é importante.”

Lesionados: “O Maxi e o Otávio fizeram treino integrado e condicionado. Estão aptos, mas vamos ver. Têm só um treino, praticamente. É curto ainda para o que quero, mas sinto-me confortável, porque são jogadores importantes. para este jogo vamos ver, mas é curto. Com o Danilo é diferente. Se não tiver dores, ou diminuírem, pode entrar nas contas.”

Na época passada perdeu nos penáltis com o Sporting. Pretende evitar penáltis? “Esse é o objetivo, ganhar nos 90 minutos. Mas se tiver de ser… Aliás, posso confidenciar que cheguei atrasado porque estivemos a trabalhar penáltis. No ano passado acho que estivemos melhor. Veio-me à cabeça… Foi um jogo bem disputado e sem golos, se calhar torna-se chato para as pessoas. Mas os jogos do Sporting no época passada foram fantásticos, de qualidade em termos táticos acima da média, com Jorge Jesus. Forma como FC Porto e Sporting jogavam era uma luta dentro do campo, em termos táticos. Essa beleza por vezes não é realçada. Compreendo que para quem veja um jogo mais bonito seja um jogo partido, com ocasiões de um lado e de outro. Mas nós, treinadores, vemos outras coisas dentro do jogo que não os golos. Fiquei furioso por sofrer aquele golo contra o Benfica.”

Fonte: Ojogo.pt


Adiciona um comentário