Jogadores

O que andam a fazer os emprestados do FC Porto?

O mercado de janeiro está aí à espreita e se há novos jogadores apontados a grande parte dos clubes, fala-se também em jogadores que já pertencem aos quadros dos emblemas em questão e poderão vir a regressar de empréstimos mais cedo.

Tendo isso em conta, é altura de analisar o que têm feito os 17 jogadores que o FC Porto tem a rodar em outros clubes, entre Portugal e países como Espanha, França, Chipre ou Bélgica, entre outros.

Fomos ver o que está a fazer cada um. Confira.

Willy Boly


Tem sido uma das peças-chave da defesa do Wolverhampton, equipa treinada pelo português Nuno Espírito Santo, que lidera de forma confortável o segundo escalão do futebol inglês.

O central francês de 26 anos conquistou os adeptos e é aposta constante de Nuno Espírito Santo, tendo titularidade absoluta. Só não foi utilizado numa partida e só foi substituído num encontro, aos 79 minutos.

Soma para já um total de 1249 minutos, divididos entre 14 jogos, e já apontou dois golos no Championship, contra Norwich e Bolton Wanderers.

Adrián López


De regresso ao seu país, agora com a camisola do Deportivo, o avançado de 29 anos tem estado em bom plano, embora sem um elevado número de golos, e é opção regular na equipa galega.

Soma 722 minutos entre 11 jogos, dez deles na Liga espanhola. Apontou três golos até ao momento, contra Real Sociedad, Athletic e Leganés. Já superou assim os dois golos apontados na época 2016/17 pelo Villarreal.

Suk Hyun-jun


Tem sido uma das boas surpresas da Ligue 1 ao serviço do modesto Troyes, pelo qual soma cinco golos em 13 jogos disputados até ao momento.

A curiosa alcunha de «Zlatan coreano» pegou por terras gaulesas, em particular depois de um jogo de grande sucesso contra o Mónaco, no qual apontou dois golos. Está a ser um empréstimo bem mais produtivo do que as anteriores cedências a Trabzonspor e Debreceni.

Rafa Soares


A adaptação ao futebol inglês não está a correr da melhor maneira e o lateral esquerdo conta com pouca utilização no Fulham.

O defesa de 22 anos soma apenas 50 minutos divididos entre dois jogos no Championship. Em ambos foi suplente utilizado e entrou depois dos 60 minutos de jogo.

Chidozie


Tem estado em muito bom plano ao serviço do Nantes e soma já 958 minutos entre 16 jogos na Liga francesa e Taça da Liga. Apontou ainda um golo, diante do Guingamp.

O central nigeriano de apenas 20 anos já recolhe elogios na imprensa gaulesa e os colegas também não escondem a admiração. «É muito completo», diz Valentin Rongier, médio do Nantes, à Ouest France. «Muito forte no duelo e muito inteligente».

Raul Gudiño


Soma apenas três participações pelos cipriotas do APOEL Nicósia, tendo sofrido cinco golos nesses três encontros, disputados entre 17 e 28 de outubro. Desde então, não voltou a ser opção.

É muito pretendido no seu México natal e o Pumas tem feito força para garantir a sua contratação em janeiro.

Omar Govea


Tem estado em grande destaque ao serviço dos belgas do Mouscron e já atraiu mesmo a atenção dos clubes de maior dimensão da Bélgica, incluindo do Anderlecht. As boas exibições até o fazem acreditar numa presença no Mundial da Rússia.

Soma 1656 minutos entre 19 jogos e apontou já quatro golos pela equipa da primeira divisão belga, incluindo um golo diante do Anderlecht.

Ivo Rodrigues


Atua nos belgas do Antuérpia, comandados por Laszlo Bölöni, e é uma peça importante da manobra ofensiva da equipa, mas atravessa agora um período de recuperação depois de ter contraído uma lesão.

Nos primeiros meses da temporada somou 14 jogos e três golos apontados pelo clube que ocupa o 5º lugar da tabela classificativa na Bélgica.

Mikel Agu


Depois de cedências a Club Brugge e Vitória FC, rumou à Turquia para representar o Bursaspor. Conquistou de imediato a direção do clube e os adeptos, sendo opção regular e peça essencial do meio-campo.

Soma até agora 12 jogos e dois golos e a cotação do médio nigeriano de 24 anos está claramente a subir.

Zé Manuel


Rumou à Polónia para representar o Wisla Cracóvia mas a experiência tem sido claramente negativa em termos desportivos.

Soma apenas sete participações e, mais do que isso, é alvo de contestação na imprensa polaca, que indica que o empréstimo deverá ser terminado mais cedo, estando o Wisla já em busca do seu sucessor.

Leandro Silva


Ao serviço do AEL Limassol, que conta ainda com outros portugueses (André Teixeira e Mesca), Leandro Silva agarrou a titularidade e tem sido opção constante no meio-campo.

Soma já 15 partidas pela equipa cipriota e marcou um golo. Conversou recentemente com o zerozero e fez um balanço de uma adaptação positiva ao futebol do Chipre.

Gleison


É peça importante do Penafiel na II Liga e atravessa um momento particularmente positivo, com dois golos nos últimos dois jogos disputados.

No total, soma 18 jogos pelos penafidelenses e três golos apontados pela equipa agora treinada por Armando Evangelista.

Gonçalo Paciência


Está no seu quarto período de empréstimo enquanto jogador do FC Porto, agora no Vitória FC, e ao serviço da equipa sadina atravessa o melhor momento goleador da sua carreira.

Soma sete golos apontados em 18 jogos nesta temporada: mais golos em quatro meses do que os golos apontados nos 30 meses (!) anteriores da sua carreira.

Inácio


Está a ser uma primeira metade de temporada complicada para o lateral-esquerdo brasileiro. Chegou a Portimão com boas perspetivas de ser opção regular para Vítor Oliveira, mas lesões dificultaram seriamente a tarefa.

Mesmo depois de recuperado, não conseguiu ainda estar entre as opções regulares do técnico e apenas atuou num jogo oficial, a partida da Taça da Liga frente ao Benfica, na qual os algarvios utilizaram vários dos jogadores menos utilizados.

João Carlos Teixeira


É um dos jogadores que mais se destacam pela técnica num talentoso plantel do Braga, mesmo não sendo sempre titular. Fruto da rotação de Abel Ferreira, é na Liga Europa que se tem destacado em particular.

Soma um total de 17 participações pelos guerreiros entre todas as competições. Na Liga Europa atuou cinco vezes e marcou um golo muito importante em Hoffenheim.

Rui Pedro


Esperava-se que Rui Pedro se fosse tornar numa estrela na equipa do Boavista sem grande dificuldade, mas tal não se verificou de todo. Longe disso.

O avançado de 19 anos soma apenas oito jogos (cinco deles como suplente utilizado) e um golo apontado. Jorge Simão já falou sobre a escassa utilização do jogador, falando num problema de «entrega» do atleta.

Fernando Fonseca


Atua num Estoril Praia em crise de resultados esta temporada e soma para já nove jogos pelos canarinhos, incluindo os 90 minutos nos jogos contra Sporting e Benfica.

Não esteve entre as opções do clube lisboeta entre 1 de outubro e 4 de dezembro, mas voltou então ao onze inicial e segurou o lugar para já.

Fonte: ZeroZero


Adiciona um comentário