Sem categoria

Onze factos rápidos do Besiktas-FC Porto

Empate de Istambul assegurou a continuidade europeia ao FC Porto e garantiu o Besiktas nos oitavos de final da Champions

Besiktas e FC Porto defrontaram-se ontem em Istambul em jogo a contar para a quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. No final, golos de Felipe, para o FC Porto, e de Talisca, para o Besiktas, colocaram no marcador um resultado que permitiu que ambas as equipas sorrissem e festejassem algo após o apito final de Mateu Lahoz. Um jogo dividido durante a sua etapa inicial, mas dominado pelo Besiktas após o descanso, período durante o qual o FC Porto se viu obrigado a sofrer para sair com um resultado positivo de Istambul. Pela primeira vez na história da Liga dos Campeões, um emblema turco garantiu o primeiro lugar no grupo em que ficou sediado.

– O empate registado no Besiktas Park entre o Besiktas e o FC Porto permitiu a ambas as equipas confirmar que a carreira nas competições europeias não se quedará pela fase de grupos. Se, no caso do emblema turco, o Besiktas confirmou o primeiro lugar no grupo e a passagem aos oitavos de final da prova milionária, o FC Porto assegurou, no mínimo, a continuidade na Europa, seja na Liga dos Campeões, seja na Liga Europa.

– O FC Porto assegurou uma presença na Liga Europa, mas manteve bem vivo o sonho de alcançar os oitavos de final da Liga dos Campeões. Tudo ficou por decidir na última jornada, bastando ao FC Porto igualar, ou melhorar, o resultado obtido pelo RB Leipzig, em casa, perante o Besiktas. É que, neste momento, o confronto direto frente aos alemães confere ao FC Porto vantagem no frente a frente com o emblema germânico. Fora destas contas está o Mónaco que, com a derrota caseira perante o RB Leipzig, foi eliminado das competições europeias.

– O empate entre Besiktas e FC Porto não resultou apenas na qualificação inédita do emblema turco para os oitavos de final da Liga dos Campeões, como permitiu ao Besiktas dar seguimento à melhor série da sua história em embates frente a equipas portuguesas. Nunca o Besiktas esteve tantos jogos consecutivos sem perder frente a um emblema português, numa série que ascende já a quatro jogos, depois de dois empates perante o Benfica em 2016 e da vitória frente ao FC Porto já esta temporada. A última derrota do Besiktas perante um clube português remonta já a 2015 quando o emblema turco visitou Alvalade durante a fase de grupos da Liga Europa da temporada 2015/16.

– O Besiktas deu ainda seguimento ao melhor momento da história do clube na Liga dos Campeões, algo que permitiu ao emblema turco garantir presença nos oitavos de final da prova pela primeira vez. São agora três vitórias e dois empates nas cinco primeiras jornadas da fase de grupos da prova milionária, que permitem ao Besiktas igualar o melhor registo histórico do clube de cinco jogos consecutivos sem perder durante a fase de grupos, algo registado na temporada passada com quatro empates e uma vitória. A derrota na última jornada, em Kiev, por 6-0, porém, eliminou o Besiktas da prova relegando o emblema de Istambul para a Liga Europa.

– O empate alcançado pelo FC Porto no Besiktas Park permitiu ao futebol português manter a folha limpa nas deslocações a Istambul para defrontar o Besiktas – história bem diferente no caso das visitas aos redutos de Fenerbahçe e Galatasaray. O encontro de ontem foi a sexta deslocação de um clube português ao terreno do Besiktas e o emblema turco continua sem alcançar qualquer vitória. Ainda assim, se nas anteriores duas visitas do FC Porto ao terreno do Besiktas os dragões até venceram o jogo, ontem, não foram além do empate já referido.

– Empate que resultou de um golo de Felipe nascido de um lance de bola parada. Mais um. Esta temporada na Liga dos Campeões o FC Porto tem dado aulas no que a esquemas táticos diz respeito, tendo alcançado o sétimo golo na prova nascido de um lance de bola parada. Perto disso só mesmo o Manchester United com quatro golos nascidos de esquemas táticos, ou ainda o Chelsea, PSG, SSC Nápoles e Manchester City com três. As bolas paradas têm tido uma influência bastante significativa nos golos do FC Porto na Liga dos Campeões esta temporada: 70% dos golos já apontados pelos dragões na prova milionária esta épocas nasceram deste tipo de situações de jogo, tendo marcado pelo menos um golo por jogo derivado dessa estratégia.

– O FC Porto chegou assim aos dez golos no quinto jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões, algo que sempre que aconteceu, resultou no apuramento do clube português para a fase seguinte da competição. Anteriormente aconteceu já por duas vezes: em 1996/97 e em 2014/15. Se em 96/97 o FC Porto acabou por cair na fase seguinte aos pés do Manchester United (muito por culpa de uma derrota por 4-0 em Old Trafford), em 2014/15 o FC Porto ainda ultrapassou o FC Basileia nos oitavos de final antes de cair perante o Bayern Munique nos quartos de final da prova milionária.

– Besiktas e FC Porto deram seguimento à boa forma que registam nas últimas semanas, com o empate a permitir a ambos os conjuntos aumentar para sete o número de jogos consecutivos sem perder para qualquer competição. Se o Besiktas o quarto empate dessa sequência, o FC Porto regista nesta altura dois empates e cinco vitórias nos últimos sete encontros. No caso do FC Porto esta é mesmo a melhor série de resultados da temporada, tendo conseguido anteriormente dois períodos de cinco jogos consecutivos invictos. O FC Porto procura assim igualar e superar o registo mais recente em que tal aconteceu quando, entre março e maio deste ano, o FC Porto atravessou uma série de oito jogos sem perder. Três vitórias e cinco empates.

– O Besiktas segue mesmo numa sequência de invencibilidade caseira assinalável, um estádio conhecido pelo seu ambiente infernal. É preciso recuar até fevereiro para dar nota da última derrota caseira do Besiktas (aconteceu perante o Fenerbahçe, por 1-0, em jogo a contar para a Taça da Turquia), tendo o jogo frente o FC Porto sido o 20º dessa série. Além disso, o Besiktas continua a fazer do Besiktas Park uma fortaleza e um verdadeiro inferno para os clubes europeus que o visitam. A última derrota caseira do Besiktas para as competições europeias remonta já a março de 2015, tendo o Club Brugge sido o autor da proeza de ter vencido mais recentemente o Besiktas em casa numa altura em que o Besiktas Park não tinha ainda sido inaugurado tendo o jogo sido realizado no Olímpico de Istambul. Ou seja, o Besiktas continua sem perder qualquer jogo para as competições europeias desde que se mudou para o Besiktas Park.

– Cenk Tosun tem sido uma das figuras da fase de grupos da Liga dos Campeões deste ano. Frente ao FC Porto o atacante turco fez a assistência para o golo de Talisca, a segunda da competição esta temporada para Tosun. Com os quatro golos já apontados na prova, Tosun teve até agora influência direta em seis dos nove golos já marcados pelo Besiktas, um registo determinante. Na Liga dos Campeões desta temporada só dois jogadores tiveram tanta influência nos golos das suas equipas: Cristiano Ronaldo, em nove, e Harry Kane, em sete.

– O encontro de ontem foi particularmente especial para Ricardo Quaresma e Pepe, que voltaram a reencontrar o antigo clube. A temporada 2017/18 foi mesmo a primeira em que ambos os jogadores defrontaram o FC Porto como adversários desde que de lá saíram em momentos distintos da carreira. Antes de terem chegado ao FC Porto, porém, defrontaram o clube azul e branco enquanto adversários. Ricardo Quaresma fê-lo por quatro vezes ao serviço do Sporting (2V, 1E, 1D), enquanto Pepe defrontou o FC Porto ao serviço do Marítimo por três vezes (1V, 1E, 1D). Já Talisca defrontou o FC Porto pela sexta vez enquanto adversário, demonstrando uma especial aptidão para marcar frente aos azuis e brancos com a camisola do Besiktas. Se nas quatro vezes que o fez ao serviço do Benfica não fez qualquer golo (1V, 1E, 2D), ao serviço do Besiktas marcou nos dois encontros que fez perante o FC Porto.

Por: JOÃO PEDRO CORDEIRO
Fonte: Bancada.pt


Adiciona um comentário