Sem categoria

Otávio e o que disse o treinador do Feyenoord: “Isso é conversa fiada”

Otávio, jogador do FC Porto fez a antevisão ao jogo em Roterdão, a contar para a segunda jornada da fase de grupos da Liga Europa

O adversário tem sofrido muitos golos, mas também tem marcado bastantes. O FC Porto tem de estar cauteloso, depois da última vitória do Feyenoord?

“Temos de fazer o nosso trabalho. Não sofrer golos é a maneira mais fácil de ganhar. Eles fazem muitos golos, mas também sofrem. Temos é de explorar os pontos fracos do adversário”

O FC Porto tem como objetivo vencer esta prova. Nesse sentido, é importante vencer em Roterdão para colocar a equipa numa posição mais confortável no grupo?

“O FC Porto entra sempre em campo para vencer. Duas vitórias em dois jogos seria bom para dar continuidade ao trabalho”.

Tendo o FC Porto assumido que esta é uma das competições para ganhar, os jogadores tem isso bem assimilado?

“O FC Porto entra sempre para ganhar e temos o foco de ganhar, mas vamos jogo a jogo e depois veremos mais à frente como estão as coisas. Ganhar seria um momento histórico para cada jogador e também para o FC Porto que já venceu esta prova”.

Um dos pontos fracos do Feyenoord está na primeira fase de construção junto da defesa. Tem instruções para pressionar as saídas de bola?

“Não posso falar do planeamento para o jogo. Têm de perguntar ao treinador.”

O FC Porto não tem sofrido golos. Há melhor entendimento na frente?

“Somos uma equipa pressionante. Temos jogadores para isso. É a nossa forma de trabalhar”.

Na antevisão ao jogo, o treinador Jaap Stam disse que o Feyenoord é menos experiente e mais jovem, afirmando que a sua equipa está noutro patamar. Como vê este discurso?

“No Brasil diz-se que é conversa fiada. No futebol não há “clube besta” nem “jogador besta”. Vai ser um jogo de igual para igual e vai ser decidido nos detalhes”.

Fonte: OJogo.pt


Adiciona um comentário