Noticias

Pinto da Costa – “FC Porto é visto lá fora como dever ser, cá dentro é visto com olhos pitosgas”

PCosta

Faz hoje 33 anos que Pinto da Costa ganhou as primeiras eleições para a presidência do FC Porto.
O líder dos dragões, no entanto, nesta altura recusa olhar para trás e recordar o que já foi conquistado porque garante que ainda há muito caminho pela frente. Em relação à atualidade, mostra-se contente pelo desempenho da equipa frente ao Bayern Munchen e entende que se a arbitragem tivesse sido melhor, talvez o apuramento para as meias-finais da Liga dos Campeões estivesse mais bem encaminhado.

«Foi um grande jogo, um grande resultado, uma luta permanente e constante. Só teve uma má arbitragem, estas duas equipas, estes jogadores e este público mereciam uma arbitragem à altura, o que não aconteceu. Se tivessem sido cumpridas as leis do jogo, poderíamos estar já com meio bilhete para as meias-finais. Agora, os nossos laterais não vão jogar, por faltas muito menos graves do que algumas que passaram impunes do lado dos alemães», afirmou Pinto da Costa, em entrevista ao jornal O Jogo.

Ainda sobre o encontro da última quarta-feira, o presidente do FC Porto lamentou a ausência de figuras ligadas à direção da Federação Portuguesa de Futebol, dizendo mesmo que em Portugal os dragões são vistos «com olhos pitosgas».

«Registei mais uma vez a ausência da direção da Federação Portuguesa de Futebol: Estava convidada, mas nem precisava. Mesmo assim, as pessoas não compareceram, parece que andam numa promoção à candidatura do Figo não sei bem onde. Ignoraram totalmente a presença do FC Porto nos quartos de final. Registamos, lamentamos, mas não nos esqueceremos. Acho que o FC Porto deve ser caso inédito nestes quartos de final ao não ter um representante da FPF oficialmente a assistir ao jogo. Lá fora, o FC Porto é visto como deve ser e cá dentro é visto com olhos pitosgas», comentou o líder dos azuis e brancos, lamentando também a ausência de elementos ligados ao Governo e à Câmara Municipal do Porto.

Pinto da Costa compreende os árbitros e diz que FPF pode resolver o problema

O Benfica x FC Porto, agendado para o próximo sábado e a contar para a 30.ª jornada da Liga NOS, está em risco de não se realizar. Em causa está o pedido de dispensa dos árbitros de primeira e segunda categoria para as últimas cinco jornadas, uma situação que Pinto da Costa entende e que garante poder ser resolvida pela Federação Portuguesa de Futebol.

«Acho ridículo que se coloque um problema destes, que a Federação, que é quem superintende os árbitros, não adiante o dinheiro para lhes pagar, quando a sua excelente situação financeira até é conhecida. Os árbitros têm toda a legitimidade para querer receber o que lhes devem. Portanto, só não será resolvido se a FPF não quiser (…) A Federação só não o resolverá se quiser asfixiar a Liga».

Contratações terão sempre o aval do treinador

Douglas Coutinho, do Atlético Paranaense, chegou a ser apontado como alvo do FC Porto para a próxima temporada. Perante este nome, Pinto da Costa garante que Julen Lopetegui nunca lhe falou nele.

«O treinador nunca me falou nele e não contrato jogadores, sejam eles quais forem, se não tiver o aval do treinador», afirmou Pinto da Costa, garantindo que o mesmo serve para as notícias que colocam Danilo, Felipe Pardo e Zé Luís, todos do SC Braga, como alvos dos dragões.

«Não há nenhuma negociação entre mim e o presidente António Salvador. E as coisas entre os dois clubes são tratadas diretamente por nós. Além disso, o treinador nunca me manifestou o desejo de ter este ou aquele jogador. Aliás, até posso dizer que o jogador que mais admiro na equipa do SC Braga é o Rúben Micael, que até já foi nosso, mas o seu regresso agora não teria lógica».

Fonte:Zerozero

Adiciona um comentário