Arbitragem Noticias

PJ cruza elementos recolhidos na FPF com buscas no Benfica


Polícia Judiciária está a cruzar elementos recolhidos junto da Federação Portuguesa de Futebol com as buscas efetuadas no âmbito do caso dos emails.

A Polícia Judiciária está a cruzar elementos recolhidos junto da Federação Portuguesa de Futebol com as buscas efetuadas ao Benfica, mas também a Luís Filipe Vieira, Paulo Gonçalves, Pedro Guerra, entre outros, no âmbito do caso dos emails.

De acordo com o que foi possível apurar, a PJ, no mês de julho e em consonância com a FPF, solicitou relatórios de observadores, listas de nomeações e notas de árbitros, antes das referidas buscas, realizadas no dia 19 de outubro passado.

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou o Benfica de influenciar o setor da arbitragem e apresentou mensagens de correio eletrónico de responsáveis encarnados, nomeadamente de Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD, e Luís Filipe Vieira.

Entre outras situações, o responsável dos dragões revelou também a partilha de mensagens de telemóvel do atual presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, à altura em que presidira à Liga de clubes, entre Pedro Guerra e o ex-presidente da Assembleia-Geral da Liga Carlos Deus Pereira.

Recorde-se que Fernando Gomes, em junho, contactou a PJ e a Procudoria Geral da República (PGR) com vista à facultação de total acesso à documentação relativa às nomeações, classificações e relatórios dos árbitros desde dezembro de 2011, ano em que assumiu a liderança do organismo.

Fonte: O Jogo

Adiciona um comentário