Noticias

Quanto vale a dupla Marega-Zé Luís? As contas que tiram as dúvidas

Foram decisivos nos três triunfos do FC Porto na I Liga, por exemplo

Marega e Zé Luís estão imparáveis no ataque do FC Porto. A nova dupla tem feito miséria nas defesas contrárias, ao ponto de ser responsável direta por 70 por cento dos golos dos portistas no campeonato. Só Marcano, Luis Díaz e Alex Telles se “intrometem” na produção ofensiva. O cabo-verdiano leva quatro golos (mais um no apuramento para a Liga dos Campeões), o maliano vai em três. Ambos estão a realizar o melhor arranque de temporada das respetivas carreiras e têm, por exemplo, mais golos marcados do que 12 equipas do campeonato.

Os dois têm sido, portanto, decisivos para os triunfos que se seguiram ao desaire em Barcelos. Zé Luís fez três dos quatro golos no triunfo sobre o V. Setúbal, marcou um na Luz e “deixou” o outro para Marega, que assinaria um bis na receção ao V. Guimarães. O Benfica, que também atua com dois homens na frente, no caso Seferovic e Raúl de Tomás, só tem um golo (do suíço) apontado pela dupla. Nos principais campeonatos europeus são poucas as equipas que atuam com dois elementos no centro do ataque e nenhuma tem tantos golos como os dragões.

Os cinco golos de Zé Luís (contando com o que fez ao Krasnodar) foram suficientes para acabar com as dúvidas de parte dos adeptos do FC Porto sobre a sua contratação, depois de, inclusive, ter sido criada na internet uma petição contra a aquisição do cabo-verdiano.

Marega demorou um pouco para aquecer o motor, até porque, recorde-se, chegou mais tarde aos trabalhos, depois de ter estado na CAN. Começou por fazer uma assistência com o V. Setúbal, mas o primeiro golo chegou apenas ao quinto jogo oficial da temporada: no clássico com o Benfica, que ajudou a vencer. Festejou de uma forma original, ao colocar uma mão na boca e um dedo a apontar para a própria cabeça, como que a mandar calar os críticos e a pedir menos conversas… gesto que repetiu por duas vezes no domingo, frente ao V. Guimarães. Esta dupla já ninguém separa.

Cabo-verdiano voltou em pleno

Ausente dos trabalhos de sexta-feira por razões pessoais, Zé Luís juntou-se ontem aos companheiros do FC Porto para o derradeiro treino da semana. Contudo, ainda não foi este sábado que o cabo-verdiano treinou ao lado de Marega, uma vez que o internacional maliano se manteve em regime de treino condicionado. Pepe (tratamento) e Sérgio Oliveira (tratamento e ginásio) continuaram entregues ao departamento médico e permanecem em dúvida para a deslocação a Portimão (domingo). Hoje, o plantel goza folga e retoma os treinos amanhã (18h00).

Ausente dos trabalhos de sexta-feira por razões pessoais, Zé Luís juntou-se ontem aos companheiros do FC Porto para o derradeiro treino da semana. Contudo, ainda não foi este sábado que o cabo-verdiano treinou ao lado de Marega, uma vez que o internacional maliano se manteve em regime de treino condicionado. Pepe (tratamento) e Sérgio Oliveira (tratamento e ginásio) continuaram entregues ao departamento médico e permanecem em dúvida para a deslocação a Portimão (domingo). Hoje, o plantel goza folga e retoma os treinos amanhã (18h00).

Fonte: Ojogo.pt


Adiciona um comentário