Noticias

“Se ganhamos batem palmas, se perdemos assobiam e mostram lenços”

Declarações de Sérgio Conceição durante a conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Vitória de Guimarães, desta quarta-feira, para a Taça da Liga.

Taça da Liga é uma competição secundária?: “Estou aqui há dois anos e meio, ainda não perdi um jogo para a Taça da Liga em tempo de jogo. Eu e o FC Porto damos importância à Taça da Liga. Tudo aquilo que está para trás não me diz respeito. Nem aquilo que foram as declarações de outros treinadores. Dou a importância de vencer um título. Sabemos como perdemos nos anos anteriores e ficámos com um sabor amargo. Se me perguntar quais são as prioridades, claro que existem prioridades, como é óbvio, mas isto é um título”.

Meio-campo no jogo com o Braga: “Não podemos observar só para um determinado setor e jogadores do corredor central. Tem de ser uma discussão mais abrangente que perceba o porquê da prestação menos conseguida desses tais elementos. Não tem só a ver com eles, tem a ver com mais coisas. Trabalhamos em cima daquilo que são alguns erros que cometemos para nos podermos apresentar uma melhor forma contra o Vitória, que é o próximo jogo”.

FC Porto falhou dois penáltis com o Braga: “Trabalhar como faço com os cantos, os livres e as grandes penalidades também trabalhámos. Faz parte da preparação do jogo, assim como trabalhámos outras situações do jogo”.

Críticas do jogo com o Braga: “Eu não tenho de comentar as críticas dos adeptos. Não comento até porque, eu quando cheguei aqui o FC Porto tinham quatro anos em que não ganhavam nada e, obviamente, as expectativas eram baixíssimas e a exigência acaba por baixar.

Quando se consegue levantar o FC Porto, quebrar a hegemonia do Benfica, ganhar o campeonato, que foi dos três mais importantes da história do FC Porto, a exigência começa a aumentar. Eu como gosto de desafios, gosto de pressão, gosto desta forma de estar no futebol, acho que faz parte. Não tenho de comentar a reação dos adeptos, muito menos do que falam na imprensa. Vocês é que dão protagonismo às pessoas para falar. Li e ouvi muitas reações de adeptos, se vou comentar as opiniões todas não foco naquilo que é mais importante. Porque é assim, ganhámos eles batem palmas, perdemos assobiam ou mostram lenços. Eu uso lenços para me assoar. Tenho um respeito enorme pela massa adepta do FC Porto, mas isso não tem de condicionar o meu trabalho”.

Fonte: Ojogo.pt


Adiciona um comentário