Noticias

Sérgio Oliveira titular? “É uma espécie de placa giratória do FC Porto”

Henrique Calisto e Francisco Chaló conhecem bem Sérgio Oliveira. Será o médio titular no clássico FC Porto-Benfica?

O clássico pode ser um jogo talhado à medida de Sérgio Oliveira. Esta época, com Sérgio Conceição, o médio começou a ser chamado para jogos nos quais os adversários tinham capacidade para jogar de igual para igual com o FC Porto. Foi assim na estreia, no Mónaco, no clássico de Alvalade, em Leipzig e, recentemente, contra o Besiktas. Sérgio Oliveira surgiu sempre como titular do meio-campo e O JOGO procurou saber junto de Henrique Calisto e Francisco Chaló, treinadores que trabalharam com o médio do FC Porto no Paços de Ferreira e em Penafiel, respetivamente, as razões que podem estar por trás desta opção de Sérgio Conceição. “Tenho quase a certeza de que o FC Porto vai jogar em 4x3x3 contra o Benfica, com o Sérgio Oliveira no meio-campo, porque é muito mais útil nas funções de equilíbrio defensivo e ofensivo”, explicou Calisto.

Soares e Marega recuperaram das lesões e estarão à disposição para o clássico, mas tanto Calisto como Francisco Chaló apostam que o brasileiro irá para o banco. “Sérgio Oliveira tem características para os jogos grandes pela capacidade de passe na primeira fase de construção, pela sua visão periférica, que lhe permite fazer passes mais longos, para além daquilo que é normalmente na exposição da equipa adversária. E junta-lhe a capacidade de remate, que nem tem utilizado muito. Com ele num 4x3x3, permite ao Herrera jogar mais entre linhas, num espaço entre a defesa e o meio-campo do adversário”, justificou Chaló.

Com Danilo no papel de único médio com lugar garantido em qualquer esquema tático utilizado por Sérgio Conceição no FC Porto, o que não faltam são opções para o meio-campo. Otávio juntou-se a André André, Óliver e até Diego Reyes usado como médio-defensivo. “Têm todos características diferentes das que tem Sérgio Oliveira, dependerá da forma como o treinador entender jogar, mas aposto no Sérgio”, insistiu Calisto.

Francisco Chaló

“Dá mais liberdade a Herrera”

“O 4x3x3, com Sérgio Oliveira no meio-campo, numa posição mais próxima de Danilo, acaba por libertar mais outra peça que tem sido charneira, que é o Herrera. Há uma liberdade maior do Herrera entre o meio-campo e a defesa do adversário, dada a capacidade que o Sérgio tem de saída na fase de construção. É mais uma característica que o pode levar a ser opção. Além disso, tem a capacidade de jogar com bola curta e bola longa, bom passe e variação de flanco, que permite colocá-lo no meio-campo como uma espécie de placa giratória da equipa.”

Henrique Calisto

“Dá muito mais equilíbrio”

“Numa estrutura em 4x3x3, a utilização do Sérgio Oliveira é mais provável, porque é um jogador mais posicional, de bom passe, transição rápida e pode ser uma vantagem para fazer os equilíbrios defensivos e ofensivos. Se optarem por jogar com Aboubakar e Soares no ataque, os equilíbrios no meio-campo serão mais difíceis de conseguir só com Danilo e Herrera. O Sérgio Oliveira é mais útil a jogar num 4x3x3, porque dá muito mais equilíbrio. Só com dois médios-centros, teriam de ser jogadores com outras características.”

Fonte: ojogo.pt


Adiciona um comentário