Noticias

ÚLTIMA HORA: Claques ficam sem cadeiras nos estádios e fãs forçados a ter cartão de adepto

Zona especial para espectadores dentro dos estádios de futebol. Tarjas com mais de um metro só podem ser exibidas nesse local.

A nova lei da violência no Desporto, já aprovada no Parlamento, prevê que as claques fiquem em zonas específicas dos estádios sem cadeiras. A lei, que aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, inclui também um aumento das multas aos grupos organizados de adeptos (GOA) e aos clubes, com a hipótese de serem aplicados jogos à porta fechada.

Há outras alterações importantes, como a definição de uma zona especial de permanência de adeptos, espaço onde têm de estar todos aqueles que quiserem, por exemplo, exibir tarjas com dimensões superiores a 1 metro de largura por 1 metro de comprimento.

A utilização de tambores ou megafones também fica limitada a essas zonas, em que apenas podem estar os GOA ou adeptos que, individualmente, estiverem registados e tiverem um cartão de adepto.

O registo passa a ser feito na Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto, organismo recém-criado e cuja sede é inaugurada esta segunda-feira em Viseu.

O Benfica, único dos três grandes que não tem qualquer claque legalizada, está contra o registo destes adeptos e, sabe o CM, prepara-se para defender a inconstitucionalidade desta lei.

CM contactou fonte oficial dos encarnados, que prestou o seguinte esclarecimento: “Isso é tudo perfeitamente prematuro. Estamos a analisar. Quando for tempo, o Benfica vai assumir a sua posição pública.” Em julho de 2017, Luís Filipe Vieira negou a existência de quaisquer claques. “Nem sei que palavra é essa. Sei o que são sócios organizados. Nunca soube que o Benfica tinha claques”, afirmou, na altura, o presidente do clube da Luz. 

“Não são claques. Vou manter até ao fim, e, no fim, vamos ter razão. Não sou obrigado a identificar as pessoas. Eles têm de identificar-se é para serem sócios”, disse, em outubro, o líder benfiquista.

PORMENORES
Claques legalizadas
Segundo dados divulgados em fevereiro, há 28 grupos organizados de adeptos em Portugal, com um total de 4701 membros. 

Jogos à porta fechada
O Benfica já foi punido com jogos à porta fechada (1 a 4), mas escapou pelo efeito suspensivo dos recursos e pelos regulamentos da Liga. 

Multa de 56 mil euros
Em agosto de 2018, o Benfica foi punido com um jogo à porta fechada e uma multa de mais de 56 mil euros, por alegado “apoio reiterado a grupos organizados de adeptos não legalizados”.

Fonte: Ojogo.pt



Adiciona um comentário