Noticias

Virou-se o feitiço contra o feiticeiro

Os dragões querem virar o feitiço contra o feiticeiro. Em nome do FC Porto, o presidente Pinto da Costa, os administradores Fernando Gomes e Adelino Caldeira, e o diretor de comunicação e informação Francisco J. Marques, fizeram entrar no Juízo Central Cível do Porto uma ação judicial que visa o recebimento de uma indemnização por parte do Benfica se as alegações encarnadas sobre o conhecido caso dos emails não vierem a verificar-se.

Perto do final de abril, a SAD liderada por Luís Filipe Vieira, no seguimento da decisão do Tribunal da Relação do Porto, que deu provimento à providência cautelar apresentada pelas águias e proibiu a divulgação de mais emails, fez entrar uma ação no Tribunal Cível do Porto na qual reclamou uma indemnização de 17,7 milhões de euros por danos provocados pela divulgação dos emails que envolviam várias figuras das águias. Pinto da Costa, Fernando Gomes, Adelino Caldeira e Francisco J. Marques foram diretamente visados naquela ação judicial e, nessa medida, são também protagonistas deste ‘contra-ataque’.

Contactada pelo nosso jornal, fonte do FC Porto não confirmou que o pedido de indemnização dos dragões, que consta da sua ação entregue na sexta-feira, tenha sido feito na mesma medida da reclamação encarnada, de 17,7 milhões de euros, mas é certo que os responsáveis dos campeões nacionais avançaram pela via judicial. Na prática, o FC Porto está a solicitar que, caso não venha a ser dada razão ao Benfica na ação por si entreposta – na qual é alegada concorrência desleal com revelação indevida de correspondência privada –, seja o clube da Invicta a receber uma indemnização das águias.

Recorde-se que os encarnados prometeram agir judicialmente contra “todos aqueles que ofenderam e atacaram o Benfica nas mais diversas vertentes”. “A procissão ainda nem sequer saiu do adro. Todos vão ser judicialmente acionados, não há dúvidas sobre isso”, disse à altura o advogado João Correia.

Fonte: record.pt

Adiciona um comentário